JOTA SD 7 - cortada.png
4ª. Jornada de Tradução e Adaptação
IBILCE/UNESP - São José do Rio Preto/SP
23, 24 e 25 de novembro de 2021
evento online
(transmissão parcial pelo YouTube)
 

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

 
PROGRAMAÇÃO geral e detalhada disponibilizadas


ATENTE para a seção F.A.Q., abaixo, sobre diretrizes para o Congresso

Sala virtual para atendimento emergencial

NOTÍCIAS

Tradução e Adaptação: Onde Estão as Fronteiras?

Os Estudos da Tradução constituem uma área que, nos últimos 40 anos, ganhou cada vez mais prestígio e força no mundo acadêmico, o que se manifesta, nos dias atuais, no vultoso número de publicações e eventos científicos dedicados a discutir suas questões de interesse e (re)modelar os principais aspectos de sua natureza multidisciplinar.


Os Estudos da Adaptação, embora mais recentes no Brasil, surgiram concomitantemente aos Estudos da Tradução (veja-se, por exemplo, Novels into Film, de George Bluestone, 1957), tendo sido mais expressivos na área de cinema em seus anos iniciais, mas atualmente abrangendo campos tão diversos quanto o teatro, a dança e a música e objetos investigativos como a televisão, o rádio, os videogames e, até mesmo, os parques temáticos.


Considerados lado a lado, apesar da variedade de abordagens teóricas subjacentes aos Estudos da Tradução, as transferências entre as línguas são um ponto comum entre elas, ao passo que os Estudos da Adaptação, por se concentrarem em objetos e temáticas que se manifestam por meio de diferentes suportes, em diferentes arquiteturas textuais, priorizam as transformações entre os meios.

 

Partindo de suas óbvias diferenças, mas tomando-se as transposições textuais, em sentido amplo, como um denominador comum, propõe-se examinar de maneira mais aprofundada a relação entre essas duas áreas, inquirindo sobre as supostas fronteiras — ou barreiras — que as separam: é possível distinguir entre uma tradução e uma adaptação? Uma tradução pode, de algum modo, tornar-se uma adaptação ou vice-versa? São realmente campos diversos ou estão interligados? Tópicos de interesse incluem (embora não exclusivamente) os seguintes:

Tradução e Adaptação no Universo Literário (Virtual)
Tradução, Adaptação e Estudos da Imagem
Tradução, Adaptação e Estudos Fílmicos

Tradução, Adaptação e as Artes Cênicas, Sonoras, Visuais, Espaciais e Digitais

Tradução, Adaptação e Mídias Sociais
Tradução e Adaptação em Tempos de Pandemia
Tradução, Adaptação e Estudos Culturais

EVENTO ONLINE

Conferências Plenárias, Mesas-Redondas e Ciclos de Conversa transmitidos pelo Youtube

Línguas do congresso: português e inglês

 
 

F.A.Q.

F.A.Q. (Perguntas Mais Frequentes) a respeito da 4ª. JOTA 2021, para as quais pedimos a sua total atenção:

1. O que é uma sala virtual?

 

Uma sala virtual corresponde a um ambiente criado em uma plataforma da internet e que permite, por meio de suporte tecnológico e recursos digitais, a interação remota entre as pessoas que a adentrarem por meio de conexões denominadas links ― no caso da JOTA, possibilitando a participação síncrona na conferência na condição de apresentador de trabalho ou ouvinte.  

 

2. Onde e de que modo será realizada a 4ª. JOTA?

 

A 4ª. JOTA (pela primeira vez) será realizada totalmente online, ou seja, de modo remoto e síncrono, por meio de salas virtuais criadas nas plataformas Zoom e Meet. Na plataforma Zoom serão realizadas a abertura do evento, as conferências, mesas-redondas, ciclos de conversas com editoras e lançamento de livros acompanhado de sarau. Na plataforma Meet serão realizadas as sessões de comunicações dos participantes que enviaram previamente as suas propostas de trabalho e que, já aprovadas, serão apresentadas em vinte sessões no decorrer dos três dias do evento.

 

3. Como exatamente serão realizadas a abertura, as conferências, mesas-redondas, ciclos de conversas e lançamento de livros + sarau na plataforma Zoom?

A comissão organizadora criará um link específico para cada sala Zoom, cujo número será informado no programa da conferência, junto à atividade que estiver sendo descrita. Os links serão enviados previamente (um a um à medida que a programação for-se desenvolvendo) ao endereço de e-mail dos participantes (apresentadores de trabalho e ouvintes), que, por meio dele, acessarão as salas virtuais, na condição de palestrantes ou podendo somente assistir a uma apresentação. Quando assistindo a uma das apresentações, os participantes também podem dirigir-se ao(s) palestrante(s) por meio de perguntas, ao final da apresentação, obedecendo à mediação do coordenador da atividade que estiver sendo realizada.   

 

4. Como exatamente serão realizadas as sessões de comunicações?

Para a realização das sessões de comunicações serão criadas salas virtuais na plataforma Meet. Serão criadas, concomitantemente, de três a quatro salas, de acordo com o número de sessões programado para o horário, de acordo com a programação da JOTA e das Sessões de Comunicações. O número da sessão em que estiver alocado o apresentador de trabalho é sempre correspondente ao número da sala (Sessão 1, sala Meet 1; Sessão 2, sala Meet 2; e assim por diante). Os participantes do evento receberão os links para todas as salas nas quais haverá atividades em cada horário, sendo que os apresentadores de trabalho deverão comparecer necessariamente à sala designada (na programação das Sessões de Comunicações) para sua apresentação, enquanto os ouvintes podem escolher a(s) sala(s) onde seja(m) apresentado(s) trabalhos de seu interesse. Justamente para que haja a possibilidade de os participantes na condição de ouvinte assistirem a apresentações em salas distintas, todas as sessões devem ser iniciadas pontualmente no horário estabelecido, sendo também fundamental que todas as apresentações tenham a mesma duração, de 15 minutos, com os 30 minutos restantes em cada uma reservados para discussão e perguntas da parte do público da sala, de acordo com a mediação do coordenador da sessão.

 

5. De quais equipamentos necessito para adentrar uma sala virtual do Meet como apresentador de trabalho ou como parte do público de uma das sessões de comunicações?

Se for apresentar um trabalho, o ideal é que a pessoa possua um computador com webcam e microfone e uma conexão estável com a internet. Embora um aparelho de celular possua esses recursos embutidos em sua estrutura, em alguns casos (dependendo do que se almeja), pode limitar o potencial da apresentação. Para a participação como público de quaisquer das salas, por outro lado, não são necessários webcam e/ou microfone. A pessoa poderá interagir com os demais participantes por meio do chat; sendo que um celular pode desempenhar a função.

 

6. Posso fazer uso de recursos audiovisuais durante a minha apresentação?

 

Depende. Se se tratar de uma apresentação em uma das sessões de comunicações realizadas no Meet, o apresentador poderá utilizar arquivos de ppt, pdf, vídeo, música, etc., uma vez que as sessões não serão gravadas ou transmitidas. No caso dos apresentadores de conferências, mesas-redondas e outras sessões realizadas no Zoom, a menos que o apresentador seja o autor da obra em questão ― para que a transmissão não seja interrompida por violação de direitos autorais ―, não será permitido mostrar (ainda que apenas em trechos) vídeos, música, filmes, animações, etc.

 

7. Quando posso/devo adentrar uma das salas virtuais durante o congresso?

 

Na condição de apresentador de trabalho (seja no Zoom ou no Meet), o participante deve adentrar a sala sempre 15 minutos antes do horário programado para sua apresentação, o que pode ocorrer durante o intervalo antecedente ao início da sessão ou, se for o caso da primeira apresentação da manhã ou da tarde, 15 minutos antes do horário programado para o início do evento no referido período. Na condição de ouvinte o participante não precisa adentrar a sala com antecedência.    

 

8. Haverá pessoas para me auxiliar, se for necessário?

 

Sim. Cada sala (no Zoom ou no Meet) contará com, pelo menos, um monitor, que estará preparado para prestar qualquer tipo de ajuda técnica ao participante.

 

9. É necessário ter as plataformas Zoom e/ou Meet instaladas no(s) meu(s) equipamento(s) para adentrar uma sala?

Se o acesso for realizado por meio de um computador, não: ao receber o link e clicar sobre ele, tanto o Zoom quanto o Meet direcionam a pessoa para a “entrada” da sala, onde deverá  (clicando, dessa vez, sobre a instrução que aparecer designada na tela) aguardar até ser admitida à sala por um administrador/monitor. Se o acesso se der por meio de um celular, por outro lado, é preciso que os aplicativos (gratuitos) do Zoom e/ou o Pacote Google estejam instalados.

10. Quando e como receberei o(s) link(s)?

 

Os links serão enviados aos poucos, à medida que a programação da conferência for sendo cumprida e sempre no (final do) dia anterior ao dia de realização das atividades programadas para a sala que designarem. Por exemplo, os links para as atividades programadas para o primeiro dia da conferência (Dia 1) serão enviados no dia 22/11; para as atividades do segundo dia (Dia 2), em 23/11; e, para o terceiro e último dia (Dia 3), em 24/11. Os links serão sempre enviados para o endereço de e-mail dos participantes (apresentadores e ouvintes), sendo fundamental, assim, que os participantes mantenham esses endereços atualizados e verifiquem-nos com frequência, inclusive no Spam ― pelo menos no período da conferência. Os links não devem ser compartilhados.

 

11. Como procedo a partir do recebimento do(s) link(s)?

 

Seja referente a uma sala do Zoom ou do Meet, ao receber o link de acesso o participante deve clicar sobre ele nos horários programados para as atividades a que se refiram e seguir os direcionamentos para adentrar a sala ― com os apresentadores de trabalho da vez, devendo atentar para a antecedência de 15 minutos do horário de início da sessão em que participarão como tais (veja também a pergunta 7, acima). Ao adentrar a sala, o participante deve lembrar-se de manter seu microfone sempre no modo “mute/mudo”, habilitando-o somente quando fizer uso da palavra (para apresentar seu trabalho, dirigir-se a um palestrante, etc.).

 

12. E se eu tiver algum problema individual com o link e não conseguir sequer mudar para a tela de entrada da sala?

Você pode contatar imediatamente um membro da comissão organizadora pelo e-mail

 

4jota2021@gmail.com

 

utilizando, inclusive, a própria aba “Contato” na página inicial do website da JOTA. Será ainda disponibilizada uma sala virtual no Meet, especialmente reservada para atendimento emergencial por um monitor, cujo link constará na seção “Notícias” da página inicial a partir do primeiro dia da conferência.

​13. Pode acontecer de um link falhar, de um modo generalizado, por outro motivo que não seja a falta de conhecimento técnico dos participantes individualmente ou de conexão com a internet ou algum problema com relação ao(s) equipamento(s), e os participantes não conseguirem adentrar o congresso?

 

Sim, e há vários relatos de casos do tipo. Se isso acontecer, no entanto, não entre em pânico. A equipe técnica certamente detectará o problema e, em poucos minutos, será(ão) gerado(s) novo(s) link(s) para nova(s) sala(s), enviados imediatamente aos e-mails cadastrados dos participantes (veja também a pergunta 10, acima).

 

14. O congresso será gravado e/ou transmitido? Ainda que eu não esteja “presente” em uma das salas virtuais, posso assistir ao congresso de algum modo?

 

As atividades realizadas no Zoom serão transmitidas pelo YouTube através do canal do Programa de Pós-Graduação em Letras do IBILCE/UNESP (PPG-Letras UNESP de São José do Rio Preto), que pode ser acessado no YouTube, digitando-se o nome do canal na entrada de busca, a partir de pontos deste website, tais como o botão “Assistir” na página dos Conferencistas e do canal no final da seção “Apresentação”, ou diretamente aqui.

 

Por serem transmitidas, as atividades do Zoom serão automaticamente gravadas, devendo permanecer no canal do PPG em Letras por duas semanas, a contar do final da conferência (de modo a possibilitar a quem não tenha podido assistir sincronicamente às sessões realizadas no Zoom, que o façam nesse período), sendo removidas depois disso. As sessões de comunicações realizadas no Meet não serão gravadas ou transmitidas.

 

15. Se for assistir pelo YouTube, acompanhando de modo síncrono a programação, preciso receber um link?

 

Não, em absoluto. Para assistir à conferência pelo YouTube não é necessário o recebimento de qualquer tipo de link ou adentrar uma sala; basta acessar o canal do Programa de Pós-Graduação no YouTube (veja as possibilidade de acesso na pergunta 14, acima) e assistir às atividades que estiverem sendo transmitidas. Se desejarem, apresentadores de trabalho e ouvintes inscritos têm a possibilidade de assistir pelo YouTube às transmissões. No caso dos não inscritos (mesmo que pertencentes às áreas de Tradução e Adaptação) e do público em geral, há apenas a opção do YouTube, não sendo possível o acesso a quaisquer das salas do congresso.   

 

16. Como acesso a programação geral e específica das atividades do congresso e das sessões de comunicações e o Caderno de Resumos?

A programação completa pode ser acessada na aba “Programação” do menu principal do website da JOTA (localizado no centro da tela para quem estiver visualizando a página em um monitor de computador; e no menu superior direito para quem estiver utilizando um celular). A partir dessa aba, podem ser acessadas as subdivisões de “Conferencistas”, “Mesas-Redondas” e “Ciclos de Conversas com Editoras”, bem como a programação específica das sessões de comunicações (em “Comunicações”). Cópias em pdf da programação geral e específica das sessões de comunicações também podem ser baixadas a partir de links nessas páginas.

 

17. O que devo fazer durante o congresso para acompanhar eventuais mudanças na programação, avisos de última hora, etc.?

 

Os participantes devem sempre atentar para a seção “Notícias”, na página inicial deste website, na qual serão dispostos avisos, itens da programação a serem transmitidos no período/dia, bem como o link de acesso à sala Meet de monitoria de emergência (veja número 12, acima); e podem acompanhar a JOTA nas redes sociais, duas das quais acessadas a partir da página inicial.

 

18. (É claro que não nos esqueceríamos...) Quando receberei meu(s) certificado(s)?

 

Os certificados serão providenciados após o término do evento. Receberão certificado os apresentadores de trabalho, coordenadores, membros das comissões organizadora e científica, monitores e técnicos envolvidos com a realização e transmissão do evento. Ouvintes inscritos também poderão recebê-lo, se desejarem, bastando enviar uma solicitação, com os seus dados, ao endereço de e-mail da JOTA (4jota2021@gmail.com), igualmente, depois de terminado o congresso.

 

O IBILCE/UNESP

ImagemIBILCE.jpg

Vista aérea do IBILCE/UNESP, 2018. Cortesia: Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto/SP.

IBILCE é a sigla de Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Câmpus da Universidade Estadual Paulista (UNESP) estabelecido em 1957 em São José do Rio Preto. A cidade, por sua vez, localiza-se a 440 quilômetros da capital, na região noroeste, com cerca de 465 mil habitantes.

O Câmpus principal do IBILCE ocupa uma área de 172.442m², que abriga prédios administrativos, laboratoriais e de salas de aula, além de polo computacional, centro de convivência infantil, quadras esportivas, entre outros, com destaque para um Herbário de 36 mil espécimes de plantas e o Museu Didático de Zoologia, igualmente detentor de um grande acervo de variadas espécimes, ambos iniciados desde a sua fundação. E são também pertencentes ao Instituto um terreno adjacente de 24.410m², onde está localizada a Moradia Estudantil, uma extensão de 362.423m², componente do Câmpus II, um sítio de 804.653m² no município de Icém e uma Estação Ecológica na região limítrofe entre São José do Rio Preto (940.407m²) e Mirassol (745.864m²), que oferecem suporte de diferentes naturezas a alunos, professores e à comunidade externa. 

São ofertados no IBILCE onze cursos de graduação e doze programas de pós-graduação nas três grandes áreas do conhecimento, comumente destacados no Brasil e no exterior, em especial, nos âmbitos do ensino e da pesquisa.   

Os participantes da 4ª. JOTA serão muito bem-vindos ao IBILCE em momento oportuno, bem como a usufruir de São José do Rio Preto, eleita respectivamente a 2ª. e 3ª. Melhor Cidade do país para se viver, de acordo com os índices da Macroplan de 2020 e 2021.   
 

Fonte das imagens:  exame.com; pt.wikipedia.org; hubpme.com.br; tripadvisor.com.br; pt.foursquare.com; macamp.com.br; ibilce.unesp.br; NMP.

 
 

Realização

Comissão Organizadora

Nilce M. Pereira (UNESP – Presidente)

John Milton (USP – Coordenador do GREAT)

Augusto Vinicius de Oliveira (UNESP)

Érika Bodstein (USP)

Érika Shigaki Lisbôa Aidar (UNESP)

Giséle Manganelli Fernandes (UNESP)

Jesyka Lemos Jaqueta (UNESP)

Juliana Hass (USP)

Lucas de Castro Marques (UNESP)

Márcio Santana da Silva (UNESP)

Maria Angélica Deângeli (UNESP)

Marly D’Amaro Blasques Tooge (USP)

Pablo Simpson (UNESP)

Paula Tavares Pinto (UNESP)

Silvia Cobelo (USP)

Talita Serpa (UNESP)

 

Comissão Científica

Fernando Poiana (UNESP)

Gisele Wolkoff (UFF)

John Milton (USP)

Maria Angélica Deângeli (UNESP)

Nilce M. Pereira (UNESP)

Paula G. Arbex (UFU)

Paula Tavares Pinto (UNESP)

Renata Cazarini de Freitas (UFF)

Silvio Tamaso D’Onofrio (USP)

Talita Serpa (UNESP)

Telma Franco Diniz (USP)

Vanete Santana Dezmann (JGU-Mainz)

 

Programação

IBILCE/UNESP

GREAT (Grupo de Estudos de Adaptação e Tradução)

Imagem5.png
logo_USP_descr_transp.png
Imagem3.png
logo maior 1 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS.png
Imagem1.png
 

Contato

Obrigado por entrar em contato!